A música e o ensino a distância

06-02-2012 20:00

 

Posso apostar que todos concordam que não existe nada melhor que um professor ao nosso lado, nos ensinando, corrigindo nossos erros, aprimorando nossa técnica e dizendo o quanto somos talentosos. Acontece que muito da evolução de um músico vem das horas que passam trancados no quarto, repetindo exaustivamente cada lição aprendida, enquanto todos no quarteirão reclamam incessantemente do barulho. Como dizia Thomas Edson, talento é 1% criação e 99% transpiração. Tenho certeza que não existe nenhum bom músico na face da terra que não tenha centenas de horas de treino acumuladas em seu instrumento, mesmo aqueles que dizem: “Cara, eu nunca estudei esse instrumento, acho que nasci com um DOM”.
 
Isso quer dizer que se você quiser ser um bom músico, correrá atrás desse objetivo sozinho, trancado em seu quarto, boa parte do tempo, independentemente do professor estelar que esteja te ensinando a tocar. O melhor professor do universo será incapaz de fazer um aluno, pouco esforçado, tocar um instrumento com maestria. É justamente neste ponto que acredito que o ensino a distância, e-learning ou simplesmente EaD, como também é conhecido este processo de ensino, pode e deve ajudar, nos 99%.
Sem contar os benefícios do EaD mais popularmente conhecidos como o horário flexível, a economia de tempo por não precisar se deslocar até o local da aula, o acesso a bons conteúdos em localidades onde a oferta de bons cursos presenciais é muito pequena ou nula, o ensino a distância ainda auxilia no desenvolvimento de características muito importantes em um bom músico.
 
Um curso a distância exige disciplina. Sem disciplina o aluno não consegue levar adiante os objetivos do curso no tempo proposto e não executa as tarefas de maneira satisfatória. Caso não faça sua parte, não terá para quem dizer que estava com dor de cabeça ou que choveu ontem e quando chove fica deprimido.
 
Um curso de EAD exige autonomia. Independentemente do formato do curso em questão, quem determina o andamento e o progresso é o próprio aluno.  Se ele não entender algo, vai ter que correr atrás e perguntar.
 
Um curso de e-learning exige desenvoltura no mundo virtual. Para conviver pacificamente com a ferramenta de EaD e extrair o máximo possível do curso, o aluno deve caminhar pela internet e suas ferramentas com certa facilidade, caso contrário, ele gastará mais tempo tentando navegar pelo curso do que assistindo as aulas e praticando os exercícios propostos.
 
Agora me responda: que músico moderno não precisa de disciplina, autonomia, independência e uma certa dose de intimidade com a tecnologia?
 
Quem faz um curso a distância, além do conhecimento ali inserido, ganha de brinde a chance de aprimorar habilidades e virtudes essenciais para qualquer pessoa que tenha como objetivo tocar bem um instrumento, seja por hobby, seja por profissão.
 
 
Fonte: http://www.pratiquemusica.com.br/musica-e-ensino-a-distancia.jsp